Páginas

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Kairos


Olá Sras (srs) saudações à todos!
cAralho.
Como faz tempo que não posto merda nenhuma,
resolvi escrever alguma coisa hoje que me senti disposto.
haha...
bora.?



Sepultura Kairos




Galera, já fazia um tempinho que eu não me empolgava com alguma
coisa nova como me empolguei com esse álbum.
Não saiu nenhum pouco parecido com nada anterior
nem A-lex, nem Dante XXI, nem Roorback..Absolutamente nada tem o que tem esse
tal de Kairos.
Muitas das pessoas que me conhecem sabem da minha admiração e respeito
pelo Sepultura. Banda que acho muito foda, ícone do Metal nacional.
Caras que desde sempre lutam pelo reconhecimento do Metal nacional
Tanto dentro quanto fora do nosso país.
Mas enfim...
Falando diretamente sobre o som;
O som desse álbum é foda. Essa palavra nem resume o que realmente quero dizer com
foda. Na verdade, poderia ser descrito como FODA! Mas acho que nem isso..
Whatever, o Sepultura andava lutando tanto para atingir uma nova cara, um novo conceito,
que bem no fim acabaram de fazer uma de suas mais recentes obras primas
no velho estilo Trash Metal que sempre fizeram.
Esse novo álbum tem cara de álbum velho, lembra um pouco os primórdios.
Lembra início Trash do Sepultura.
O negocio é uma porrada na cabeça.
Tem mais peso, mais agressividade, tem até solos!
Não que os últimos albúm não tenham isso,esse peso,essa agressividade.
Tanto o Roorback quanto o Dante XXI e o A-lex tem muito peso e são agressivos.
Mas esse último tem algo à mais. E com certeza,esse último álbum vai fazer
pessoas aí mudarem o conceito à respeito da banda.
Nesse álbum parece que o pessoal resolveu arriscar menos,
fazendo algo não tão cheio de firúlas e sim algo arrebatador.
Com muito peso, solos fodas,
solos harmoniosos,bem estruturados..
Tudo está muito bem elaborado,não tenho muito o que falar do Jean(batera) por que acho ele um  estupendo baterista, curto muito o estilo dele.
O baixo ficou mais trabalhado, mas não como era do costume do Paulo(baixo) .
Nesse álbum ele fez mais,ele abusou mais do baixo. Deixando assim o negócio muito mais
interessante.
Mas pelo que sei, não por muito credito dele próprio. Reza a lenda que o Jean (batera) deu uma "mãozinha" nas criações de riffs e levadas do baixo.. EU NOTEI A DIFERENÇA TÁ??!!
O vocal do Mother fucker do Derrick,puta merda.Nesse álbum ele fodeo tudo.
Ta muito bom o vocal,ainda estou pra descobrir como que ele faz aquilo com a voz.
É pra ser um gutural,mas soa como uma rouquidão natural, tipo o vocal do Lemmy (Motorhead)
Mas soa como gutural.
Enfim é foda pra caralho.
Sobre o que significa o álbum, curtam o que o Andreas(guita) disse:
"Kairos significa momento especial, de grande mudança. E a gente sempre tem muitas escolhas a fazer na nossa vida, e são essas escolhas os nossos momentos 'kairos', que são fundamentais naquilo que a gente escolhe para si. E todo o conceito do disco é mais ou menos isso, que reflete toda a história do Sepultura, esses 26 anos, o porquê de estarmos aqui depois de tanta coisa que mudou, dentro e fora da banda. É tudo que veio para influenciar o que estamos escrevendo nas letras, na nossa música, nas sonoridades que a gente já experimentou"..

Não há mais o que dizer sobre esse assunto.


Então sem mais delongas vai lá alguns sons do Kairos pra vocês:

Ah mas já sabem que só depois dos 4 já vai:
Já já já já vaaaaaaaaaaaai bugrada!!!





Então é isso quem gostou dá um grito!!!
lol

Até mais!

2 comentários:

  1. Bruno! Adorei o post, ficou muito bom, muito bem escrito. Olha, e vc sabe que não sou uma grande fã de Sepultura, mas realmente fiquei com vontade de ouvir outras músicas desse álbum, além dessas que tu postou. Sem falar na capa do cd...veeeery beautiful!!! Hehe
    Kisses

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Ca!!!
    Volte sempre querida!

    ResponderExcluir